Mamães Empreendedoras - Mamãe Papeleira

March 28, 2016

 

Olá, eu me chamo Prissila, casada, dois filhos e artesã papeleira apaixonada!!!

Fui convidada para contar um pouquinho da minha experiência como artesã e a relação com a maternidade. Então vamos lá...

 

Sempre trabalhei e sonhava em ser uma grande executiva. Em 2004 me casei e continuei trabalhando, quase três anos depois engravidei e a partir daí minha vida começou a mudar.

O sonho de ser grande executiva foi dando lugar ao sonho de ser mãe, que crescia dentro de mim. Então minha princesa linda nasceu e fui ficando cada dia mais apaixonada.

Depois de 4 meses de licença maternidade e 1 mês de férias chegou a hora de voltar a trabalhar, minha cabeça fervia de pensamentos e meu coração ficou apertado. Lembro que no primeiro dia que voltei ao trabalho levei uma fraldinha de pano com o cheirinho da minha princesa e sempre que podia ia até o banheiro chorar e sentir seu cheirinho, foi muito difícil.

 

Eu trabalhando loucamente, numa correria total, sem tempo para nada, esgotada, estressada e triste. Até que um dia minha pequena começou com alguns problemas alérgicos e tudo ficava ainda mais difícil. Era um turbilhão de emoções, uma hora queria largar tudo e ficar em casa, outra hora tinha medo de fazer isso e meu marido achar ruim, tinha medo também de deixar meu pai triste, pois lembrava o quanto foi difícil entrar na faculdade por questões financeiras, com cheque emprestado para fazer minha matrícula, enfim, todos os dias enxugava minhas lágrimas e colocava nas mãos de Deus.

 

Mas Deus é perfeito e me deu um marido lindo que foi meu companheiro em tudo, ele falou que eu poderia sair do trabalho que não passaríamos fome, então tomei essa decisão difícil e a melhor da minha vida!

E assim fui curtindo minha pequena, todas as etapas da sua vida, até que um dia olhei um tanto de lata de leite que tinha juntado com dó de jogar fora e resolvi procurar na internet algo para fazer com elas, comprei uma apostila de artesanato e decorei as latinhas para o aniversário dela e daí para frente o artesanato entrou de vez na minha vida, todo mundo gostou, depois fiz para as amigas e logo comecei nas caixas revestidas com tecido e comecei a fazer para vender, tudo aos poucos.

 

Eu também precisava fazer alguma coisa né? Precisava me sentir útil porque no início é muito difícil pedir dinheiro ao marido, além de mães ainda somos mulheres e gostamos de um salão de beleza, roupa nova...

Depois de um tempo tive que abandonar as caixas por causa das crises respiratórias que minha filha tinha e comecei então a trabalhar com papel, PAPELARIA PERSONALIZADAS e fui ficando mais apaixonada por esse mundo do papel.

Eu fazia pouca coisa, mas fazia e vendia para as amigas que indicavam algumas clientes, só no boca-boca mesmo e isso tudo junto com minha pequena companheira.

 

Quando ela completou 5 anos, começamos a pensar no segundo filho e logo engravidei outra vez e para alegria de todos era um menino! Meu trabalho com o artesanato deu uma diminuída, mas o ano passado (2015) resolvi voltar e crie a marca MAMÃE PAPELEIRA ( minha filha que escolheu o nome, ela dizia que eu era uma MAMÃE MUITO PAPELEIRA por causa da bagunça que eu fazia com os papeis na hora de trabalhar e assim ficou).

Hoje faço tudo de personalizados para festa infantil e estou entrando no mundo da cartonagem também, já tenho algumas clientes e faço tudo em casa mesmo. 

Meu marido também me ajuda muito em casa e com as crianças e nunca reclamou (graças a Deus ) por eu optar ficar em casa.

 

Por fim, ser mamãe e trabalhar em casa não é fácil, mas é prazeroso demais, faria tudo outra vez, pois assim posso acompanhar o crescimento dos meus filhos e cuidar da minha família!!

Quando deixei meu emprego para ficar em casa meu pai me ligou e nunca me esqueço desse dia, ele me disse: “Minha filha leia Isaías 61:3” e desligou.

''E dar a todos os que choram em Sião uma bela coroa em vez de cinzas, o óleo da alegria em vez de pranto, e um manto de louvor em vez de espírito deprimido. Eles serão chamados carvalhos de justiça, plantio do Senhor, para manifestação da sua glória.''

Deus é fiel! Minhas cinzas já passaram, meu pranto virou alegria, e o espírito deprimido virou paz.

 

Mamãe Jack, muito obrigada por essa oportunidade! Que Deus venha te abençoar com esse blog e possa ajudar para muitas mamães!

 

E mamães não desanimem! Não percam o foco, não deixe o desanimo tomar conta de vocês!

 

Um beijo grande. Prissila Batista - Mamãe Papeleira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

17 Jun 2020

12 Feb 2020

Please reload

© 2016 by Apenas Mãe. Created by LUXLINE FILM & DESIGN

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now